www.pharmapura.com.br

 
POLYPODIUM LEUCOTOMOS: FOTOPROTEÇÃO ORAL PDF Imprimir E-mail
Seg, 04 de Janeiro de 2010 15:23


POLYPODIUM LEUCOTOMOS ANTIOXIDANTE E FOTOPROTETOR NATURAL

polipodium_leucotomos


Nome científico: Polypodium leucotomos
Família: Polypodiaceae
Sinonímias: Calaguala, calagualine, ferns, Polypodium cambricum, Polypodium
decumanum, Polypodium vulgare, samambaia.
Parte usada: rizoma (principal) e folhas (secundariamente).


Histórico


     Têm uma larga tradição de uso, especialmente em Honduras e na Guatemala, onde é cultivada. O nome Calaguala significa "adorno juvenil" em alusão a um provável uso
ornamental por parte dos jovens indígenas quando iam bailar ou dançar
cerimonialmente.


Aspectos botânicos


     Trata-se de um helecho perene e epífito (raramente terrestre), pertencente á família
das polipodiáceas, caracterizado por apresentar um rizoma rasteiro cilíndrico e
densamente escamoso, de 8-15mm. Por pertencer a um grupo de plantas primitivas,
não possui floração.

   
Mecanismo de ação


     O conhecimento do comportamento do sistema imunológico em processos tais como artrite reumatóide, vitiligo, psoríase, esclerose múltipla ou esclerodermia, tem
colocado em foco o papel que julgam o curso de processos dos linfócitos, citocinas e
demais componentes imunológicos. O rizoma de Polypodium leucotomos
(Calaguala), por meio de uma atividade incrementadora dos linfócitos T supressores,
parece atenuar o curso de enfermidades imunológicas de maneira favorável.


Usos Terapêuticos


     Antiinflamatório, estimulante cerebral, fotoprotetor, cicatrizante, antioxidativo,
imunomodulador, e também atividade antitumoral associada, previne o
fotoenvelhecimento, protege o DNA celular.


Indicações terapêuticas


     É indicado para fotoproteção de uso oral, prevenindo contra foto envelhecimento;
auxiliar no tratamento de demência senil, do tipo Mal de Alzheimer ou deterioração
mental, psoríase, dermatites.


Contra-indicações e precauções


     Diabetes (Polypodium pode induzir a hiperglicemia em pacientes diabéticos); e ulcera gastroduodenal. Não se tem estudos realizados sobre sua segurança na gravidez e lactação.


INFORMATIVO TÉCNICO


Efeitos colaterais e toxicidade


     Os extratos dos rizomas de Polypodium são geralmente bem tolerados. Estudos de
toxicidade aguda evidenciaram uma resposta inócua em espécies do gênero Mollinesia
a partir da administração de extratos aquosos e etanólicos do rizoma em doses de
500mg/Kg. (Cáceres A. 1996).


Interações medicamentosas


A composição de heterosídeos do rizoma pode interferir com o emprego simultâneo de heterosídeos cardiotônicos (Arteche Garcia A. et al., 1998).


Posologia


Mal de Alzheimer: 360mg/dia
Protetor solar: 240mg/dia
.

PHARMA-PURA